Translate

Regras da Relação | o silêncio




Um olhar vale por mil palavras, pois então agora veja se você consegue dizer isso com apenas um olhar? Melinda Domme consegue!

A essência de toda relação entre duas pessoas está na clareza da comunicação que as partes conseguem estabelecer entre si. As palavras e o discurso são importantes, mas quando se trata de uma relação Femdom, há muito mais coisas a se considerar como suficientes para um perfeito entendimento, ainda mais se ponderarmos o rol de penitências e castigos que estão por vir caso uma Rainha necessite repetir seus comandos a um escravo desatencioso.

Frases curtas, um simples gesto, ou um simples olhar. É assim que Melinda Domme impõe Sua comunicação sutil e avassaladora quando está disposta a me usar. A coleira está no meu pescoço, logo, o entendimento da situação é inconfundível. Sou eu o responsável pelo Seu zelo e por tudo que Ela está prestes a fazer, pedir e necessitar sem que imprevistos aconteçam e a deixem desgostosa. É minha culpa qualquer acontecimento que A incomode e A faça esperar se no estalar de dedos de uma solicitação as coisas não estiverem à Sua disposição. Mesmo que eu esteja amarrado, e trancado para não incomodá-la nos momentos em que Ela desfruta de lazeres diversos na Sua total liberdade privativa, será sempre um defeito a ser punido em mim se deixei algo por fazer ou se não prestei a devida atenção em manter a ordem na adequação de ambientes e pertences que Ela exige a Seu gosto.

Melinda quando chega em casa cansada, e impaciente, basta Seu olhar soberano para que eu imediatamente pare tudo que estou fazendo e Lhe providencie um lugar cômodo para Seu descanso e na seqüência inicie uma massagem de relaxamento em Seus pés e costas. O ritual é incansavelmente obrigatório em nossa rotina: O olhar da Rainha dispara o comando. Eu vou até sua direção e A recepciono sempre de joelhos e beijando Seus calçados, ressaltando minha sempre alegria em poder conviver com Sua chegada e a me bonificar com Sua presença. Depois recolho tudo que Ela trouxe carregando consigo (bolsas, casacos, sacolas) e já organizo em seus lugares de costume. Então aguardo que Ela se sente para descanso. Ajoelhado à Sua frente eu retiro Seus calçados e meias. Dessa vez apenas o gesto de esticar as pernas me ordena a iniciar uma massagem com as mãos ou com minha língua. Melinda, exausta, poupa energias em frases. Minha obrigação é entender o que Ela deseja e aguardar Seu sorriso de aprovação pela minha escolha de procedimento. Ao lado, sobre uma mesa devem estar a taça de suco fresco, guardanapos, e seu chicote preferido de adestramento. Ela se acalma com goles no suco, aprecia a massagem e se detecta qualquer imprevisto fora de Seu agrado, direciona o olhar ao chicote, o que significa que sofrerei correções posteriores quando Suas energias estiverem perfeitamente recuperadas.

Após ser acolhida como minha Dona e Rainha, Melinda segue para o quarto. Ora escolhe por banhar-se, e sabe que estarei prontamente lhe aguardando no aposento apropriado com os acessórios necessários para atendê-La. Ora decide se distrair na televisão ou computador até que resolva posteriormente o que fazer no avançar das horas.

Enquanto isso minhas funções continuam com os calçados que retirei quando Melinda chegou. É meu dever limpá-los sempre que chegam sujos de caminhar. Prontifico-me em lavá-los bem por toda parte externa, mantendo o solado limpo e reconferindo todo o brilho do sapato ou sandália como se fossem sempre novos. Devo deixá-los organizados junto aos demais e prontos para que Melinda os use novamente com a certeza que Seus pés sublimes poderão calçá-los higienicamente conservados.

Quando eu volto também ao quarto, após o término das obrigações com a limpeza dos calçados, me apresento novamente às vistas de Melinda. Ela está entretida no computador e então permaneço sempre a postos. Sei que não havendo nada mais que Ela necessite, tenho permissão para retomar o que eu estava fazendo antes de sua chegada.

Eis que novamente um novo olhar me solicita. Ele me busca como que dizendo: Não quero você disperso. Quero-te sob Meu controle de campo de visão.

Assumo novamente o estado de prontidão. Aguardo quais gestos ou olhares irão me conduzir, e então, ouço firme e suficientemente:

- CAPACHO!

Melinda me quer sob Seus pés abaixo da mesa. Esticado no chão para que Ela possa esquentar Seus pés esfregando-os em meu peito, minha face e minha língua. E antes que eu ocupe o lugar destinado por Sua voz, Suas mãos apontam para a gaveta e compreendo mais uma ordem que é proclamada sem som. Na gaveta pego os prendedores de mamilo que Ela deseja utilizar em mim, e sei que junto a isso Ela aguarda que eu fique nu na função de Seu homem tapete. Suportando o chão frio em minhas costas e a dor fina nos mamilos, provocada por Seus pés que passeiam pelo meu corpo, deliciam-se apertando minha garganta sufocando minha respiração, e provocam mais dor quando pisam e se esfregam impiedosamente nos mamilos torturados, me fazendo agonizar gemidos em tom baixo para não perturbar o silêncio nem as preciosas palavras de minha Majestade.


by
doug dink

~ 11 comentários: ~

speedkikorj says:
at: domingo, novembro 07, 2010 5:20:00 AM disse...

Lindo Blog, belo texto. Um escravo com boa redação não seria nada sem a maravilhosa Rainha que o inspira. Parabéns ao casal!!

submissoMG
at: quarta-feira, novembro 10, 2010 11:18:00 PM disse...

concordo!
um olhar de reprovação de uma Rainha para um escravo, castiga muito mais que o chicote.

pedro says:
at: quarta-feira, novembro 24, 2010 9:49:00 PM disse...

Lindo e excitante conto !!!! !!!
Adoraria ter a sorte e a felicidade de ter alguns minutos aos pés dessa deusa e adorar seu pés com toda a devoçao e carinho. Ser um escravo, mesmo que por instantes, eficiente e reconfortante aos pés tao delicados, branquinhos e graciosos.

_lua_ says:
at: sábado, março 12, 2011 10:39:00 AM disse...

Saudações.
Estou conhecendo este blog através de outro que sigo. Gostei daqui. Me permite seguir??

Meus respeitos.

lua.

jhow_slave
at: quarta-feira, junho 15, 2011 8:16:00 AM disse...

Explendido, é tudo que um escravo deseja receber de sua Rainha. Minha Rainha costuma ficar horas no computador com os saltos cravados em meus mamilos, é delicioso.

Jhow_slave

Anônimo
at: quinta-feira, dezembro 27, 2012 8:17:00 AM disse...

Adorei o Blog! Conheci depois de uma materia no Uol, vou seguir sempre! Gostaria de saber como entro em contato com voces, talvez possam me ajudar com minha noiva. Apesar de nunca ter tido os pes beijados e ter estranhado bastante na primeira vez hoje ja me pede para passar um creminho e fazer uma massagem. Mas eu gostaria de mais, quero um pouco desse universo SM que tanto me atrai, e acho que voces conseguiram de uma forma explendida! Parabens, e felicidades à Rainha e ao escravo.

Anônimo
at: segunda-feira, dezembro 31, 2012 4:36:00 PM disse...

Muito bom! Gostei bastante do blog! Nao imaginava que havia casais que viviam assim! Sou um daqueles homens casados que a materia do uol menciona rsrsrs... difícil falar desses assuntos com minha esposa, ainda mais depois de tantos anos de casados :(... mas ela gosta de ler.... vou imprimir alguns dos textos e mostrar a ela. quem sabe a inspiração vem?

Maridinho Mandado says:
at: segunda-feira, janeiro 21, 2013 5:30:00 PM disse...

Maravilhoso relato, espero um dia chegar a esse nível de eficiência. Parabéns Doug e principalmente parabéns a Sra. Melinda.

Anônimo
at: sábado, janeiro 10, 2015 5:16:00 PM disse...

Olá conheço pouco sobre a prática mas queria me aprofundar tenho um possível sub por onde devo começar?

Anônimo
at: segunda-feira, abril 18, 2016 11:47:00 PM disse...

Olá adorei tudo sou uma curiosa não tenho certeza de ser ou parecer uma dominadora, preciso da ajuda se possível de vcs, posso contar?

Anônimo
at: sábado, fevereiro 18, 2017 9:19:00 AM disse...

Ótimo blog... Parabéns!!

~ Postar um comentário ~

Ocorreu um erro neste gadget